25.7.09

fu-turismo

O que ela mais quer é fugir do momento presente e se arriscar em abismos desconhecidos, estradas pedregosas, poços profundos que o futuro traz. Porque sempre traz. É que ela não aguenta mais ficar vivendo essa vida que ela já sabe de cor. Ela tem uma curiosidade imensa por conhecer o que o futuro lhe reserva. E não tem medo, não. O que há de vir será bem melhor do que o ponto em que se encontra agora. Lugar de farpas, pregos, estilhaços e cacos de vidro. Restos de uma guerra antiga. E se o que vier não for bom, ela enfrenta. Já nasceu com espada na mão.

2 comentários:

Mari e Ana disse...

Lindo texto, parabéns ;*

Vanessa disse...

sou eu, hihihi


beijocas criiiiiiisssssss

=)

.