19.5.09

Cartas de amor

Mudas. Desbotadas.
Esquecidas na gaveta
do passado.
.
.
.

3 comentários:

anazézim disse...

tinha época que eu queimava elas todas. a gaveta quase ia junto, pois havia muito pó de alfabeto.

Paloma Flores disse...

E eu odeio abrir essa porcaria de gaveta.

Fernanda disse...

Mesmo desbotadas agora e sem o sentido que já tiveram um dia, minha nostalgia onipresente é incapaz de permitir que me desfaça de qualquer item do meu baú de memórias...